Saltar navegação

Série abrangente

A Renishaw fornece pontas para uma variedade de necessidades e tarefas, além de, mas não limitado a, compatibilizar com os apalpadores Zeiss e FARO.

Aplicações de pontas

A Renishaw oferece uma linha abrangente de pontas e acessórios de pontas projetados com precisão para uso em nossa CMM, máquinas-ferramenta, apalpadores de escaneamento e sistemas de medição Equator™.

Seleção de pontas para escaneamento

Escolher a ponta correta é determinante para o escaneamento e digitalização de peças em CMMs e máquinas-ferramenta.

Selecione a ponta ideal para sua aplicação!

A escolha da ponta para escaneamento dependerá da aplicação e do tipo de apalpador utilizado. Utilize uma ponta que tenha o mesmo diâmetro que a ferramenta de corte de acabamento utilizada para produzir a peça.

Mantenha a ponta o mais curta possível, para evitar flexão excessiva, mas assegure-se que a ponta seja comprida o suficiente para evitar escanear na haste.

Considerações sobre a aplicação

Nas medições de pontos, a esfera entra em contato com a superfície da peça apenas brevemente. O escaneamento é diferente, uma vez que a esfera desliza sobre a superfície da peça. Como o contato é contínuo, há um contato de deslizamento prolongado entre a ponta da esfera e a superfície da peça.

A Renishaw realizou estudos extensivos em que avaliou a interação entre as esferas e as superfícies das peças. Em todos os ensaios com esferas houve a formação de depósitos nas superfícies das esferas. Recomenda-se que, entre inspeções, as esferas sejam limpas com pano seco e sem fiapos para remover resíduos.

Desgaste abrasivo (escaneamento de materiais abrasivos)

Na medição de componentes em ferro fundido, por exemplo, tanto a ponta esférica quanto a superfície da peça pode sofrer desgaste abrasivo. Minúsculas partículas residuais podem provocar pequenos riscos na ponta esférica e na superfície da peça. Para essas aplicações, recomendam-se pontas com esfera de zircônia para minimizar esses efeitos.

Desgaste adesivo (escaneamento de peças em alumínio)

Ao utilizar uma esfera de rubi no escaneamento de superfícies de alumínio, os dois materiais atraem um ao outro. Geralmente o material mais macio é transferido ao mais duro. Ou seja, formam-se depósitos de alumínio na superfície da esfera, que se tornam visíveis somente após 100 metros de medição contínua com um mesmo ponto de contato na esfera da ponta. Para essas aplicações, recomendam-se pontas esféricas em nitreto de silício. O material é repelente ao alumínio, raramente ocorrendo a formação de depósitos.