Saltar navegação

TP200

Um apalpador compacto com módulos intercambiáveis que utiliza mecanismos "strain gauge" para exatidão mais elevada e vida mais longa do que apalpadores cinemáticos por contato.

TP20 com MCR20 e PI 200-3

Os componentes do sistema TP200 são:

  • Corpo do TP200 ou T200B (o TP200B é uma variante com mais tolerância às vibrações)
  • Módulo de ponta TP200 - opções de forças de sobrecurso fixo: SF (força padrão) ou LF (força reduzida)
  • Interface de apalpador PI 200-3
  • Magazine de troca de pontas SCR200

Existe também o módulo EO (sobrecurso ampliado), que possui a mesma força de sobrecurso do SF, mas com maior alcance operacional e proteção no eixo Z do apalpador.

Recursos e benefícios

  • A tecnologia "strain gauge" oferece excelente repetibilidade e medição de precisão em geometrias 3D
  • Zero erros de reposicionamento
  • Sem efeito de incerteza de toque
  • Capabilidade de medição em 6 sentidos
  • Alcance da ponta até 100 mm (pontas de fibra de carbono (GF))
  • Troca rápida do módulo do apalpador sem necessidade de recalibração das extremidades das pontas
  • Vida útil >10 milhões de ativações

Corpo do apalpador TP200 / TP200B

TP200

O TP200 utiliza micro transdutores extensométricos para assegurar excelente repetitividade e medição exata de geometrias 3D mesmo com pontas longas.

A tecnologia do sensor oferece repetibilidade sub mícron e elimina as características de incerteza do toque encontradas nos apalpadores cinemáticos. A eletrônica de estado sólido ASIC dentro do apalpador assegura operação confiável ao longo de milhões de pontos de ativação.

O TP200B utiliza a mesma tecnologia do TP200, mas foi projetado para maior tolerância às vibrações. Isto ajuda a superar o problema da geração de "ativações no ar", provocados pelas vibrações transmitidas através da CMM ou durante a utilização de pontas longas com velocidades mais altas de posicionamento.

A Renishaw não recomenda a utilização do sistema TP200B com o módulo LF ou pontas em L/estrela.

Especificação resumida

TP200TP200B

Aplicação principal

CMM DCC quando é requerida exatidão elevada.

Como o TP200, mas onde ocorrem "ativações no ar".

Sentidos de detecção

6 eixos: ±X, ±Y, ±Z

6 eixos: ±X, ±Y, ±Z

Repetibilidade unidirecional (2σ µm)

Nível de ativação 1: 0,40 µm

Nível de ativação 2: 0,50 µm

Nível de ativação 1: 0,40 µm

Nível de ativação 2: 0,50 µm

Desvio da medição de forma XY (2D)

Nível de ativação 1: ±0,80 µm

Nível de ativação 2: ±0,90 µm

Nível de ativação 1: ±1 µm

Nível de ativação 2: ±1,2 µm

Desvio da medição de forma XYX (3D)

Nível de ativação 1: ±1 µm

Nível de ativação 2: ±1,40 µm

Nível de ativação 1: ±2,50 µm

Nível de ativação 2: ±4 µm

Repetibilidade na troca de ponta

Com SCR200: ±0,50 µm máx.

Manual: ±1 µm máx.

Com SCR200: ±0,50 µm máx.

Manual: ±1 µm máx.

Força de ativação (na extremidade da ponta)

Plano XY (todos os módulos): 0,02 N

Eixo Z (todos os módulos): 0,07 N

Plano XY (todos os módulos): 0,02 N

Eixo Z (todos os módulos): 0,07 N

Força de sobrecurso (@ deslocamento 0,50 mm)

Plano XY (módulos SF / EO): 0,2 N a 0,4 N

Plano XY (módulo LF): 0,1 N a 0,15 N

Eixo Z (módulo SF / EO): 4,90 N

Eixo Z (módulo LF): 1,60 N

Plano XY (módulos SF / EO): 0,2 N a 0,4 N

Plano XY (módulo LF): 0,1 N a 0,15 N

Eixo Z (módulo SF / EO): 4,90 N

Eixo Z (módulo LF): 1,60 N

Peso (sensor do apalpador e módulo)

22 g (0.78 oz)

22 g (0.78 oz)

Extensão máxima (se em um cabeçote da série PH10 PLUS)

300 mm

300 mm

Máximo comprimento de ponta recomendado (série de pontas M2)

Módulo SF / EO 50 mm em aço até 100 mm em fibra de carbono

Módulo LF: 20 mm em aço até 50 mm em fibra de carbono

Módulo SF / EO 50 mm em aço até 100 mm em fibra de carbono

Módulo LF: 20 mm em aço até 50 mm em fibra de carbono

Método de montagem

Rosca M8

Rosca M8

Interface apropriada

PI 200-3, UCC

PI 200-3, UCC

Magazine de troca do módulo da ponta

Automático: SCR200

Manual: MSR1

Automático: SCR200

Manual: MSR1

Série da ponta

M2

M2

Módulos para pontas TP200

O módulo da ponta está montado no corpo do apalpador TP200/TP200B por intermédio de uma união cinemática magnética de alta repetibilidade, que permite a rápida troca das pontas e proteção de sobrecurso do apalpador.

Estão disponíveis 3 módulos, com duas forças de sobrecurso diferentes:

Módulo

SF (força padrão)LF (força reduzida)EO (sobrecurso ampliado)

Aplicação

Uso geral.

Esferas de pontas com diâmetros pequenos ou quando força mínima é essencial.

Sobrecurso extra para permitir que a CMM pare com segurança quando em altas velocidades de medição.

Observações

Comprimentos das pontas até 100 mm e diâmetro da esfera > 1 mm.

Esferas com diâmetros < 1 mm.

Mesma força de sobrecurso que o SF.

Sobrecurso de 8 mm extra no eixo Z do apalpador.

Magazine de troca SCR200

SCR200

O SCR200 proporciona troca automática de alta velocidade de até seis módulos de pontas TP200. O SCR200 é alimentado pela interface separada do apalpador, PI 200, e oferece recursos para facilitar a troca segura das pontas. O SCR200 está disponível com kits de força reduzida e força padrão, sendo que cada kit consiste de um SCR200 e três módulos de pontas da mesma força.

Garantia estendida

Para a sua tranquilidade oferecemos uma garantia de 3 anos para novos produtos de CMMs durante os 3 primeiros meses após a compra. Contate a Renishaw.

Informações sobre produtos

Talvez você também esteja interessado em...

Neste momento você está olhando para o apalpador TP200. Você também pode saber mais sobre o apalpador de escaneamento SP25M